Na Proa Do Sonho

Sem Proa, Todo Rumo É Destino!

Após Mudanças Apenas Neeleman E Efromovich Estão Na Disputa Pela TAP

David Neeleman e Germán Efromovich estão na disputa pela TAP

O Governo Português está decidido! David Neeleman, fundador da Azul, e Germán Efromovich, presidente da Avianca, duas aéreas baseadas na América do Sul, estão no páreo para a próxima fase de privatização da TAP. As duas ofertas foram oficialmente acatadas nessa quinta-feira (21/05), em Portugal. A proposta do empresário português foi rejeitada por não ser vinculativa, como estipula o regulamento das candidaturas, cujo prazo terminou na sexta-feira passada (15), determinando assim o afastamento do grupo Quifel, do empresário Pais do Amaral, do processo de privatização parcial (66%) da Tap.

O  interesse da Avianca e de Neeleman pela Tap se dá pela “perspectiva de ‘aumentar as asas’ ao mercado das ligações do Brasil com a Europa, que é um dos principais ativos da Tap, designadamente porque construiu uma rede única, assente no hub de Lisboa, onde fazem conexão tanto passageiros de várias origens/destinos no Brasil como passageiros de várias origens/destinos na Europa. Esta posição da Tap é, também, o que explica ‘o desinteresse’ dos grandes grupos aéreos europeus, aos quais interessaria o fluxo de passageiros de/para o Brasil que a Tap tem desde que pudesse ser ‘desviado’ para os seus hubs, o que não é possível não só pelas salvaguardas previstas no caderno de encargos da privatização, como pela localização geográfica de Lisboa, que permite como em nenhum outro hub que a Tap com um mesmo avião faça rotações (voos de ida e volta) em 24 horas na maioria das suas linhas do Brasil.”

O governo não estabeleceu prazo para o fim da fase de negociação, mas disse que quer vender 61% do controle acionário da TAP até o fim de junho. “Nós finalmente temos um ambiente de competição no processo de privatização da TAP, mesmo com a companhia passando por diversas dificuldades”, disse Monteiro.

Devido ás regras estabelecidas pela União Europeia no auxílio as estatais, o governo não tem a permissão de injetar capital na TAP, companhia aérea que tem dívidas que ultrapassam 1 bilhão de euros. O governo acredita, ainda, que não deva receber uma grande quantia proveniente da venda, mas espera que os investidores livrem a TAP da dívida atual.

TAP


Fonte: M.E. / Presstur

Imagem: Crédito Ag. TAP


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23 de maio de 2015 por e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: